Dicas para gestão de condomínios

Dicas para gestão de condomínios

A gestão de condomínios requer atenção em todos os setores para se manter sempre dentro da lei, evitando possíveis problemas e baixando os custos de gestão. Ok, mas como fazer isso?
A gestão de condomínios envolve inúmeros fatores como conhecimento em área contábil, trabalhista, civil e áreas administrativas. Além de todas essas habilidades, é fundamental ter paciência para manter uma relação estável com os condôminos e trazer soluções.

Dicas para simplificar a gestão de condomínios

1. Administração financeira:

Empresas que administram condomínios visam realizar seu trabalho, evitando que o síndico precise intervir em questões irrelevantes, porém, é imrpescindível que ele esteja sempre atento à fiscalização de contas. A princípio deve haver um planejamento de contas baseado nos gastos anuais anteriores acrescidos dos reajustes. Leve em conta:

  • Despesas periódicas como recarga de extintor, dedetização, limpeza de caixa d’água etc;
  • Trabalhar com percentual de inadimplência maior que a média dos anos anteriores (10%);
  • Para que não haja uma despesa extra ao final do ano, considere uma poupança para arcar com as despesas de férias e 13º salário;
  • Emitia boletos bancários referente à taxa do condomínio;
  • Representar o condomínio nos órgãos públicos, e homologações trabalhistas, quando preciso;

2. Manutenção predial:

É imprescindível que a administradora possua o cadastro contendo os dados pessoais de todos os condôminos, placas dos respectivos veículos, bem como um sistema que identifique visitantes.

  • No caso de prestação de serviços, cotar empresas especializadas;
  • Acompanhar o desenvolvimento de obras realizadas nas dependências do condomínio;
  • Treinamento de funcionários para uso e manutenção de equipamentos, bem como, sistemas de segurança;

3. Conduzir a administração do condomínio com ética:

Lidar com uma quantidade significativa de pessoas é uma tarefa que demanda paciência.

  • Faça sempre parte da solução e não do problema. Em casos urgentes, em vez de procurar culpados, o ideal é procurar soluções;
  • Os moradores devem ser alertados em relação ao respeito das regras do condomínio (som alto, som obras fora do horário comercial etc).

4. Assessoria jurídica:

O condomínio deve ter o suporte de um advogado e de um contador, pois a partir do momento em que o administrador tem de lidar com questões legais, o auxílio de um advogado fornecerá uma boa assessoria na representação do condomínio.

A contribuição de um síndico é fundamental para um condomínio, já que tarefas do dia a dia podem ser delegadas:

  • Iluminação;
  • Vistoria de equipamentos e elevadores;
  • Retirada e entrega de documentos;

Avaliar o melhor caminho para lidar com essas questões e evitar possíveis conflitos entre moradores e síndico é crucial para uma boa gestão de condomínios.

Comente pelo Facebook

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>