Funções de um porteiro no condomínio

Funções de um porteiro no condomínio

A finalidade de um porteiro de condomínio não serve apenas para o quesito segurança, mas também, como uma espécie de cartão de visitas. No entanto, não é muito raro os condôminos solicitarem determinados serviços aos porteiros, trabalhos estes que não fazem parte de suas obrigações.

Tais solicitações, que para alguns podem até parecer comum, podem complicar e muito todo o mecanismo de funcionamento por trás de um condomínio, por exemplo, sobrecarregar o porteiro com outras funções, podem, consequentemente reduzir seu desempenho na portaria, trazendo graves riscos para o condomínio em termos trabalhistas, ou seja, desvio e acumulo de funções são infrações graves.

E é exatamente por essa razão que nós da Pro Domo trazemos neste artigo algumas informações importantes a respeito das rotinas que devem ser seguidas pelo porteiro. As informações que leram logo abaixo foram baseadas na tabela de Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) do Ministério do Trabalho e Emprego. Veja abaixo.

Antes de iniciarmos nada melhor do que definir as funções do porteiro. Qual a finalidade de um porteiro? O porteiro nada mais é que um profissional que presta serviços de recepção e vigilância da portaria de seu edifício, seja ele comercial ou residencial. Um profissional que deve atender as ordens estabelecidas pelo condomínio além de apresentar uma conduta clara e correta.

As funções de um porteiro

  • O porteiro deve manter um registro de identificação dos profissionais e empresas que prestam serviços para o condomínio, como também, manter registro dos visitantes.
  • Os porteiros devem fiscalizar tanto a saída como a entrada procurando sempre a identificação do sujeito.
  • O porteiro tem como responsabilidade entrar em contato com todas as empresas prestadoras de serviço do condomínios ou de seus moradores, ou seja, se por ventura alguém do sétimo andar solicitou comida delivery, o porteiro deve ligar para o estabelecimento e certificar-se que realmente aquele entregador é da empresa. Isso apenas para exemplificar, o mesmo deve ser feito com: água, luz, tv a cabo e etc.
  • O porteiro é responsável por impedir a entrada de pessoas suspeitas como também, o direcionamento ao seu destino logo após a confirmação e identificação do visitante.
  • O porteiro não deve estar atento somente à portaria, mas precisa estar com olhos abertos para a movimentação dos saguões, elevadores, pátios, corredores, garagem e etc.
  • O porteiro é responsável pela ordem nos elevadores, ou seja, precisa estar sempre atento para certificar-se que as normas de segurança estão sendo seguidas, como também, se o peso limite do elevador está sendo respeitado, caso contrário o porteiro tem todo direito de dividir a turma em duas porções.
  • O porteiro deve garantir que as normas internas sejam cumpridas, ou deve impedir ou relatar ao zelador ou administrador, principalmente se as condutas colocarem em risco a vida de outros condôminos ou causar danos ao patrimônio.
  • Tem como finalidade negar a utilização de elevadores em casos de mau funcionamento ou qualquer outro tipo de falha mecânica, evitando quaisquer problemas que possa colocar em risco a integridade dos condôminos.
  • O porteiro também pode encaminhar as correspondências ou encomendas recebidas para evitar extravios ou perdas. Vale ressaltar que algumas funções destinadas ao zelador, podem ser realizadas pelo porteiro sem caracterizar acúmulo de função, como por exemplo: inspeção de corredores, áreas abertas ou fechadas, pátios e outras dependências do condomínio.

O que um porteiro não deve fazer

  • O porteiro não deve acumular outras funções, como: zelador ou faxineiro;
  • Não é sua obrigação manobrar carros na garagem;
  • Carregar sacolas ou qualquer outra coisa que não seja correspondência;
  • Não deve virar um quebra-galho, fazendo pequenos reparos;
  • Cuidar dos filhos dos condôminos, mesmo que seja por um breve tempo;
  • Resolver problemas que cabe a outros profissionais, como: encanadores, eletricistas e etc;
    Não deve se ausentar da portaria sem justificativa;
  • Guardar chaves de carros ou de algum apartamento;
  • Ser constrangido ou instruído a liberar visitantes sem prévia identificação ou liberação, mesmo que sejam conhecidos, ele deve informar o condômino independente de quem seja o visitante.

E agora que você sabe quais as funções e quais não são as funções de um porteiro, nada melhor do que tomar cuidado para evitar problemas futuros. E caso haja ainda alguma dúvida, entre em contato com a Pro Domo, nós teremos o maior prazer de ajuda-lo em suas questões.

Comente pelo Facebook

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>